Ananias Ribeiro

Na próxima semana, mais dois prefeitos do Progressistas vão aderir a Rafael Fonteles. A informação é de uma fonte próxima ao pré-candidato a governador do PT. Em se confirmando as novas adesões, sobe para 10 o número de prefeitos do Progressistas que mudam de lado nos últimos 90 dias. Com isso, a balança da batalha dos líderes pende ainda mais para a base aliada.

Os prefeitos que já deixaram o Progressistas e migraram para a base governista são: Dr. Celso Antônio, de São José do Peixe, se filiou ao PT; Karyne do Rodrigão, de Cocal de Telha, que foi para o PSD; Raimundo Sobrinho, de Currais, se filiou ao MDB; Alemão, de Parnaguá, que ingressou no PT; Pedro Filho, de Madeiro, também se filiou ao PT; Murilo Bandeira, de Sigefredo Pacheco, assinou a ficha do PT; e Jabes Júnior, de Riacho Frio, foi para o PSD.

E até agora Sílvio Mendes e Ciro Nogueira não conseguiram a adesão de nenhum prefeito do PT. Se filiou ao Progressistas o prefeito de Várzea Grande, Dr. Segundo, que era do Republicanos.

Vereadores de Teresina

Em Teresina, segundo os cálculos da base aliada, a situação também é favorável a Rafael Fonteles. Com as adesões recentes dos vereadores Luís André, Pollyana Rocha, Markim Costa, Neto do Angelim e Capitão Roberval, o pré-candidato Rafael Fonteles passa a contar com o apoio de 19 dos 29 vereadores de Teresina. 

Com Sílvio Mendes estão nove vereadores - Edson Melo, Paulo Lopes, Aluísio Sampaio, Alan Brandão, Valdemir Virgino, Evandro Hidd, Jeová Alencar, Tanandra Sarapatinhas e Teresinha Medeiros. O vereador Ismael Silva ainda não se decidiu sobre apoio majoritário nas eleições de 2022.