Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Diretor da Marinha é um dos quatro cotados para o Ministério da Saúde

Diretor da Marinha é um dos quatro cotados para o Ministério da Saúde
|

Por Rany Veloso

O vice-almirante Luiz Froes, diretor de Saúde da Marinha, é um dos nomes analisados pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar o cargo que é o centro das atenções no momento. Há quem diga que é o nome mais forte até agora, mas que ainda não dá para confiar, porque o governo tem a característica de mudar de opinião muito rápido.

Froes ocupou cargos importantes, como, diretor naval do hospital das Forças Armadas e já atuou em Brasília de 2015 a 2017 como diretor do departamento de Saúde e Assistência Social do Ministério da Defesa.

Na tarde desta sexta-feira (15), a médica Nise Yamaguchi, que é a favor do uso da Cloroquina, teve um encontro com Bolsonaro no Palácio do Planalto. Ela já havia sito cotada na saída de Luiz Henrique Mandetta. Informações dão conta de que a equipe do governo já fez um rastreamento sobre o passado da médica para saber se ele poderia assumir um MInistério. 

O nome do ex-ministro da Cidadania e deputado federal Osmar Terra novamente é colocado na mesa. Isso porque o parlamentar é aliado de Bolsonaro e tem o mesmo raciocínio sobre a flexibilização do isolamento e uso do medicamento em pacientes com quadros leves. 

No momento, a pasta está ocupada interinamente pelo general Eduardo Pazzuello, o secretário executivo indicado pelo próprio chefe do Executivo. Também está na lista de cotação de novo ministro.

Vale lembrar que nesta semana, o jornalista Arimatéa Carvalho, no blog Primeira Mão do MeioNorte.com, afirmou que Pazzuello só iria liberar 20 respiradores para o Piauí neste mês. A informação é do chefe do Escritório de Representação do Piauí em Brasília, José Maia Filho, o Mainha, "ele diz que o Piauí não é prioridade, pois ainda tem boa capacidade de atendimento nas UTIs", diz Mainha. Em maio, o Ministério repassará 750 respiradores mecânicos para todos os Estados. 


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar