mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Caso Henry: Filhos de ex-namoradas confirmam agressão de Jairinho

A menina e o menino, que também teriam sido vítimas de violência praticada por Dr. Jairinho, têm 13 e 8 anos de idade, respectivamente

Os filhas de duas ex-namoradas do vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (sem partido), prestaram depoimento na Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV) e confirmaram terem sido torturadas pelo parlamentar. Ele está sendo investigado pela morte de Henry Borel.

A menina e o menino, que também teriam sido vítimas de violência praticada por Dr. Jairinho, têm 13 e 8 anos de idade, respectivamente. As agressões já havia sido relatadas pelas mães delas e ex-namoradas do vereador ao delegado Henrique Damasceno, titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), durante o inquérito que apura a morte do garoto de Henry.

Dr. Jairinho está sendo investigado pela morte de Henry Borel (Foto: Vitor Brugger/Estadão Conteúdo)Dr. Jairinho está sendo investigado pela morte de Henry Borel (Foto: Vitor Brugger/Estadão Conteúdo)

A menina de 13 anos, que é filha de uma cabeleireira que chegou a ficar noiva de Jairinho, foi a primeira a ser ouvida. A mãe da criança conheceu o vereador em 2010 e manteve uma relação com ele até 2014. A garota disse que o padrasto bateu sua cabeça contra a parede de um box de banheiro e foi pisada por ele nos fundos de uma piscina para que não conseguisse levantar e respirar.

A avó da menina também foi ouvida pelos investigadores e relatou que chegou a questionar o vereador sobre um machucado na testa da neta. Entretanto, Jairinho teria afirmado que o ferimento havia sido provocado por uma batida no console do carro após uma brusca freada.

A senhora também relatou que, em outro momento, viu a neta com um braço imobilizado e Jairinho afirmou que a lesão havia sido provocada durante as aulas de judô. O professor, entretanto, negou ter recordações do episódio.

Além destas situações, a avó ainda comentou que a neta lhe agarrou chorando e vomitando, pedindo para que não a deixasse sozinha com o padrasto. Ela admitiu sofrer agressão oito meses depois, ao assistir um programa de televisão que abordava casos de violência doméstica.

Já a segunda criança a prestar depoimento foi o filho da estudante Débora Melo Saraiva, com quem Jairinho se relacionou em 2014 e permaneceu por seis anos, entre idas e vindas. Na época, o parlamentar também era casado com a dentista Ana Carolina Ferreira Netto, que é mãe de dois dos seus três filhos.

Atualmente com 8 anos, o garoto afirmou que o vereador colocou um papel e um pano em sua boca, dizendo que ele não poderia engoli-los. Além disso, a criança também relatou ter sido pisada por Jairinho ao ser colocada deitada em um sofá na sala da casa do vereador em Mangaratiba.

A mãe do garoto relembrou um outro episódio em que Jairinho afirmou que seu filho havia torcido o joelho, em um momento em que estava sozinho com o padrasto. O garoto foi ao hospital e lá os médicos constataram que ele tinha sofrido uma fratura no fêmur.

Quando foi preso no dia 8 de abril, Jairinho prestou depoimento ao delegado Adriano Marcelo Firmo França, titular da DCAV, e negou as acusações feitas pela ex-namorada. Sobre a filha da cabeleireira, ele afirmou ter uma relação "amistosa", sem "grau de intimidade" e negou ser autor das agressões.

Atualmente, Jairinho está preso em cela comum do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. Ele foi detido por atrapalhar as investigações do caso de Henry Borel, ocorrida no dia 8 de março. A mãe da criança, Monique Medeiros, também foi presa, e está detida no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, Região Metropolitana do estado.

Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, escreveu na prisão uma carta —revelada nesta semana— alterando sua versão sobre o ocorrido e relatando relacionamento abusivo com o vereador. Entre as contradições ante seu depoimento à Polícia Civil em 17 de março, estão mudanças de posicionamento sobre o relacionamento do casal e sobre a convivência de Jairinho com o filho. Outra diferença diz respeito à dinâmica da morte do menino.

TUDO SOBRE O CASO HENRY

Caso Henry: novo laudo aponta lesões no rosto causadas por unha

Advogados dizem que Dr. Jairinho já enforcou mãe do menino Henry

- Mãe do menino Henry é isolada com Covid em hospital penitenciário 

Caso Henry: pai faz abaixo-assinado para aumentar pena

Pediatra questionou morte em troca de mensagens com mãe de Henry

Caso Henry: Dr.Jairinho recebe sanduíche do diretor de presídio

-  Imagens mostram mãe no salão no dia que Henry sofreu agressão

Caso Henry: advogado deixa defesa de Dr. Jairinho após polêmicas

-  Caso Henry: veja como foram as agressões sofridas, segundo a babá

 Mãe de Isabella Nardoni conversa com pai de Henry; veja mensagem

Babá volta atrás e diz que mãe de Henry pediu que ela mentisse

Mãe levou Henry ao hospital após suposta tortura; veja boletim

1ªnoite presos: Mãe de Henry chora;Jairinho passa mal e vai à UPA

 Do luxo à cela rosa: Conheça o status da mãe de Henry na cadeia

-  Mãe de Henry não é aceita por detentas e ficará isolada;veja cela

 Delegado diz ter certeza que Dr. Jairinho assassinou Henry Borel

-  Por mensagens, babá narra suposta tortura de Jairinho em Henry

- Pai do menino Henry desabafa: "Essa infeliz matou o meu filho"

Após enterrar filho, mãe de Henry foi a salão e sabia de agressão

-  Polícia: Dr. Jairinho agredia Henry com chutes e golpes na cabeça

- Doutor Jairinho e mãe de Henry são presos pela morte do menino

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail