Um avião Boeing 737, pertencente à empresa aérea Bhoja Air, do Paquistão, caiu ao se aproximar para pouso no aeroporto internacional Benazir Bhutto em Rawalpindi, bem perto de Islamabad, capital do Paquistão. Ninguém sobreviveu. Todos os seus 121 passageiros e 9 tripulantes perderam a vida. 

O avião procedia de Karachi, um importante centro econômico do Paquistão, e se destinava a Islamabad.

Avião caiu na capital do Paquistão Avião caiu na capital do Paquistão 

A polícia logo confirmou que não havia sobreviventes. A aeronave ficou totalmente destruída. Havia chuva e fortes ventos na hora do acidente, segundo testemunhas. O capitão da Marinha paquistanesa, Arshad Mahmood, disse que o acidente aconteceu quando o avião se aproximava da pista para pousar.

"O tempo estava muito ruim, com tempestade de granizo. O piloto perdeu o controle e o avião atingiu o chão. Ele foi arremessado por causa do impacto e explodiu, virando uma bola de fogo", disse ele. No momento do acidente, o cheiro de queimado tomou conta do ar e partes dos corpos ensanguentados foram vistos em uma grande área, disseram testemunhas.

Saifur Rehman, um funcionário das equipes de resgate da polícia, afirmou que o avião caiu na localidade de Hussain Abad, a cerca de três quilômetros da principal estrada de Ismalabad.

"O fogo começou depois do acidente. Os destroços estão pegando fogo, o avião está completamente destruído. Viemos com equipes de bombeiros e holofotes e mais resgatistas estão vindo", afirmou Rehman à TV Geo.

Todos os 130 ocupantes morreram na queda Todos os 130 ocupantes morreram na queda 

Uma fonte do aeroporto afirmou que o avião estava planejado para pousar no aeroporto de Islamabad às 18h50 locais (10h50 de Brasília), mas perdeu contato com a torre de controle às 18h40 locais e caiu pouco depois, antes de chegar à pista.

Essa tragédia aconteceu em 20 de Abril de 2012 e só foi superada, em número de mortos, pelo acidente com o Airbus A321, em Julho de 2010, que caiu depoius de se chocar com as colinas de Margalla, perto de Islamabad, matando as 152 pessoas a bordo. Esse havia sido o acidente mais grave em 18 anos no Paquistão.