A estudante de Direito Ingrid Munk, de 25 anos, foi estuprada na Marquês de Sapucaí durante o Desfile das Campeãs, no último sábado (30) 

No Boletim de Ocorrência. ela relatou, que foi atacada por um homem ao descer do camarote, por volta das 4h, no primeiro recuo da bateria.

"Um rapaz começou a conversar comigo e me puxou, me pressionando contra as grades e tocando minhas partes íntimas. Ele me enforcou e ia começar a chegar às vias de fato, quando comecei a gritar e ele percebeu que estavam chegando mais pessoas", contou Ingrid.

 Ingrid Munk relata estupro durante Desfile das Campeãs no Rio de Janeiro  Ingrid Munk relata estupro durante Desfile das Campeãs no Rio de Janeiro 

Ela relatou ainda que, após  agressor fugir, procurou ajuda dos amigos para ir para casa. "Chorei muito, não tinha condições nem confiança para pegar um táxi ou um Uber. Meu melhor amigo e a namorada dele vieram me buscar".

Mesmo com vários hematomas pelo corpo, Ingrid afirmou que o pior dano é psicológico. 

“Eu não estou dormindo, as minhas noites não são mais as mesmas. Eu sinto enjoo, eu me sinto insegura”, afirmou a jovem. 

Em entrevista à TV Globo, ela ressaltou que decidiu falar sobre a agressão para que o caso não fique impune.

“Eu sei que essa dor vai ficar para sempre, mas a gente pode evitar que essa dor aconteça com outras pessoas, com outras mulheres. Então, denuncie”, afirmou.

Em exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal), as agressões na estudante foram constatadas. Dessa forma, o crime foi registrado como estupro e as investigações estão sob o comando da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) do Centro do Rio de Janeiro.



Leia mais